30 de set de 2016

MESA REDONDA: BOLSAS DA WORLD LEARNING: UMA PROPOSTA ENFEITADA PARA A SUBVERSÃO EM CUBA

Ontem à noite no programa Mesa Redonda sobre os planos da World Learning para a interferência dos #EUA em #Cuba, brilhou a inteligência, autenticidade e argumentação deste rapaz que derrubou os estereótipos de quem quer acusar a ele e seus companheiros de extremistas e fanáticos Manipuláveis.

Ao terminar o programa, Alejandro Sánchez se aproximou de mim para tirarmos uma foto dizendo que era uma honra ter me conhecido. A honra é minha, eu respondi, porque com jovens como você os planos dos #EUA contra #Cuba não têm futuro.
 
Acesse o vídeo: https://www.facebook.com/mesaredondacuba/videos/10153715967422522/                                                                              
                                                                  VENCEREMOS !!!

OBAMA MULTOU 49 EMPRESAS POR VIOLAREM O BLOQUEIO CONTRA CUBA

#PELOFIMDOBLOQUEIO
#CubaVsBloqueo #YoVotoVsBloqueo #SolidaridadVsBloqueo



Durante a administração de Barack Obama foram impostas 49 multas a entidades estadunidenses e estrangeiras por violarem o bloqueio dos Estados Unidos a Cuba, de acordo com os registros do Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC), do governo dos EUA, a que teve acesso CubaDebate.

O valor acumulado dessas sanções acende 14. 397. 416. 827 dólares (US $ 14397416827), cifra sem precedentes na história da aplicação do bloqueio dos Estados Unidos contra a Ilha caribenha, apesar dos dois países terem restabelecido há mais de um ano suas relações diplomáticas depois de mais de meio século sem embaixadas e de bloqueio econômico, comercial e financeiro de Washington contra o pequeno país do Caribe, que aliás, ainda perdura.

Após o anúncio de 17 de dezembro de 2014, quando se iniciou o processo de normalização das relações entre Cuba e Estados Unidos, foram multados oito entidades (5 estadunidenses e 3 estrangeiros) por valor cumulativo de 2. 836. 681. 581 dólares (US $ 2. 836. 681. 581), marcando um caráter extraterritorial e seu correspondente efeito intimidatório no setor bancário e empresarial.

Empresas multadas pelos Estados Unidos desde 17 de dezembro de 2014 por violar o bloqueio são:

  • Commerzbank, da Alemanha: $ 1,710,000,000.00
  • PayPal, dos EUA: $ 7.658.300
  • Navigators Insurance Company ( "Navigators"), dos Estados Unidos: $ 271.815
  • Crédit Agricole, da França: $ 1.116.893.585
  • Gil Tours Travel, Inc., dos EUA: $ 43.875
  • WATG Holdings, Inc. (WATG), dos EUA: $ 140.400,00
  • CGG Serviços S.A., da França: $ 614.250
  • Halliburton, dos EUA: $ 304.706
O chanceler cubano Bruno Rodríguez denunciou recentemente que as sanções de Washington a Cuba custaram a nação caribenha, ao longo do ano passado, mais de 4.600 milhões de dólares.

"O bloqueio persisti, prejudica o povo cubano", disse à imprensa o Ministro de Relações Exteriores ao comentar o texto do relatório que Cuba apresentará nas Nações Unidas durante o debate anual sobre o bloqueio.

O relatório será apresentado à Organização das Nações Unidas para seu debate em 26 de Outubro, em uma Assembleia que acontece todos os anos há mais de duas décadas, e em que os países têm esmagadoramente votado a favor do fim do bloqueio. Em 2015 um total de 191 nações rejeitaram com seus votos as sanções.

Hoje a revista NewsWeek publicou uma extensa investigação sobre o candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, que explorou oportunidades de negócios em Cuba, em 1998, através de uma consultora para burlar as leis do bloqueio, que supostamente funcionam no mundo todo.

A pergunta que muitos se fazem hoje neste país é se o magnata irá sofrer a mesma sorte dos empresários que tentaram estabelecer negócios com a ilha, e se irá modificar suas declarações da semana passada, quando ameaçou manter as sanções contra Cuba se chegar à Casa Branca, além de derrubar o processo de normalização das relações entre os dois países.

Empresas multadas durante a administração Obama (2009-2016), de acordo com OFAC:

2009

-EFFEX Trade
-Varel Holdings Inc.
-Liberty International Holdings Inc.
-Philips Electronics of North America Corporation
-MGE UPS Systems
-First Incentive Travel Inc.
-Australia and New Zealand Bank Group Ltd
-Platte River Associates
-Credit Suisse AG


2010

-Innospec Inc.
-LD Telecommunications Inc.
-Banco ABN Amro (adquirido por el Royal Bank of Scotland)
-Unión de Crédito Federal de Naciones Unidas
-Banco Barclays


2011

-Metropolitan Life Insurance Company
-CMA CGM (America) LLC
-JPMorgan Chase Bank
-Flowserve Corporation
-Commerzbank AG
-Ericsson Panamá


2012

-Banco ING
-Great Western Malting Co
-HSBC Holdings
-Banco japonés Tokyo-Mitsubishi UFJ


2013

-Tun Tai Group
-Eagle Global Logistics (EGL)
-American Steamship Owners Mutual Protection and Indemnity Association, Inc
-Intesa Sanpaolo S.p.A
-American Express Travel Related Services Company
-World Fuels Services Corporation
-Ameron International Corporation
-Weatherford International Ltd
-Royal Bank of Scotland plc (RBS)


2014

-CWT B.V.
-Decolar
-American International Group, Inc. (AIG)
-Red Bull North America
-BNP Paribas
-BUPA Florida
-ESCO Corporation (ESCO)


2015

-Commerzbank
-PayPal
-Navigators Insurance Company (“Navigators”)
-Crédit Agricole
-Gil Tours Travel


2016

-WATG Holdings, Inc.
-CGG Services S.A,
-Halliburton


Fonte: CUBADEBATE - www.cubadebate.cu

                                                                                   VENCEREMOS !!! 

VOTAÇÃO ELETRÔNICA MUNDIAL CONTRA O BLOQUEIO SE UNE À ASSEMBLEIA GERAL DAS NAÇÕES UNIDAS

 


O site do povo de Cuba convoca uma votação eletrônica mundial contra o bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos Estados Unidos a Cuba durante mais de meio século.

Este ano, juntamente com a Assembleia Geral das Nações Unidas, os povos de todo o mundo também votam contra o bloqueio...

! Contamos contigo!

Fonte: Mision Ginebra 

                                                                  VENCEREMOS !!!


28 de set de 2016

A AMBIVALENTE CONDUTA ESTADUNIDENSE EM RELAÇÃO A CUBA

#CubaVsBloqueo #YoVotoVsBloqueo #SolidaridadVsBloqueo

Por Patricio Montesinos

Apesar do início do processo de normalização das relações entre os EUA e Cuba, e intensificação dos contatos entre os dois governos e vários setores de suas respectivas sociedades, Washington mantém intacto o bloqueio contra sua vizinha antilhana, e insiste também na aplicação de programas subversivos destinados a corroer a Revolução na nação latino-americana.

A "determinação" da Casa Branca de "avançar" em suas relações com Havana, mas, ao mesmo tempo, manter vigente seu propósito de desintegrar o sólido processo revolucionário em Cuba, demonstram sua histórica e nada difusa conduta em relação à Ilha.

Enquanto empresários e prefeitos de diferentes Estados dos EUA, como o de Houston, Sylvester Turner, dizem estar "ansiosos para construir uma forte relação" com as autoridades cubanas, instituições de Washington continuam a perseguir empresas e bancos do mundo todo que desejam ou tenham ligações com o arquipélago caribenho.

A aplicação de multas milionárias e o assédio de tais entidades indicam que o regime do poderoso império do norte não mudou sua política de guerra econômica, comercial e financeiro contra as Grandes Antilhas, que se prolonga por quase 60 anos, apesar da rejeição unânime da comunidade internacional.

Aparentemente, o ocupante de saída da Casa Branca, Barack Obama, tem medo de usar os poderes presidenciais que ele possui para ao menos aliviar o bloqueio, a realidade é que ele se absteve de fazê-lo porque o cerco a Cuba continua a ser parte do plano frustrado de destruir sua Revolução, nascida em 1º de janeiro de 1959.

Esse plano inclui, nesta nova fase não menos escabrosa das relaações entre os dois países, um programa de "bolsas de verão" para jovens cubanos, promovido pela suposta Organização Não Governamental (ONG) "World Learning" e dirigido a "formar líderes", similar ao que eles fazem em diferentes países da América Latina.

Por trás desse projeto ilegal está a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID, sua sigla em Inglês), uma cria da Agência Central de Inteligência (CIA) com vários tentáculos, que tem o único propósito de perturbar a ordem em qualquer lugar do mundo, e especialmente na Pátria Grande.

No caso concreto da nação caribenha, a CIA, através da USAID, busca desesperadamente criar "líderes de opinião" dentro do seu território que respondam aos interesses do Pentágono, e "substituam" os "representantes" de uma minúscula "oposição interna", porém também frágil e desacreditada.

Washington segue equivocando-se com Cuba, porque o projeto intervencionista da"World Learning" tem recebido como resposta uma rejeição generalizada dos cubanos mais jovens.

Parafraseando José Martí, o herói nacional, os cubanos conhecem muito bem "o monstro e suas entranhas". Não por gosto têm enfrentado e resistiu ao bloqueio, as permanentes agressões e ações terroristas, e a inúmeros planos subversivos e campanhas midiáticas difamatórias orquestradas pelos Estados Unidos.

Erram também aqueles que pensam que Washington realmente tem qualquer intenção de mudar a sua política em relação à Ilha caribenha, mas ainda observando os dois candidatos que disputam a presidência nas próximas eleições estadunidenses, e o ultraconservadorismo dominante nessa sociedade. Ver para crer.

Fonte: Guajirita Soy - El blog de Anita
http://guajiritasoy.blogspot.com.br 

                                                                                   VENCEREMOS !!!

CUBA CONTINUARÁ PARTICIPANDO DO PROGRAMA MAIS MÉDICOS


Por este programa do governo trabalharam durante este período no Brasil cerca de 11 400 médicos cubanos, levando seus serviços a 3356 municípios.

Desde 2013, a pedido do governo da presidenta Dilma Roussef e com a participação da Organização Panamericana da Saúde, Cuba se incorporou ao Programa Mais Médicos. Por este programa do governo se mantiveram trabalhando durante este período no Brasil cerca de 11 400 médicos cubanos, que levaram seus serviços profissionais a 3 356 municípios que representam 83 por cento dos 4 058 municípios que participam do programa.

Considerando que no Brasil existem 5 570 municípios, nossos médicos têm estado presentes em dois terços do país, beneficiando 40 milhões de brasileiros, especialmente as famílias mais pobres. Isso impactou positivamente os indicadores de saúde desta nação.

Se aproximando o vencimento do prazo do atual convênio e em meio aos recentes acontecimentos no Brasil, um enviado especial do governo cubano consultou no último 30 de maio a ainda presidenta Dilma Rousseff e da mesma forma procurou saber a opinião do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva um dia depois.

Dilma considerou que o Programa Mais Médicos deveria continuar por se tratar de um patrimônio do povo brasileiro. Afirmou que Cuba havia sido um exemplo pelo trabalho de seus médicos e que agradeciam infinitamente o gesto generoso de nosso povo e nosso governo de enviar seus médicos para atender a população brasileira.


Lula, de sua parte, assegurou que o Programa Mais Médicos era uma conquista já arraigada na cultura do Brasil e que não se poderia perder, pois manter o trabalho dos médicos cubanos seria um exemplo não só para o povo do Brasil como também para o mundo.


Da mesma forma, o Ministério da Saúde Pública de Cuba, comprometido com os princípios solidários e humanitários que sempre guiaram a colaboração médica de nosso país, continuará participando do acordo com a Organização Pan-americana de Saúde para a aplicação do Programa Mais Médicos enquanto se mantiverem as garantias oferecidas pelas atuais autoridades.

Tradução livre. Fonte: Granma 
Texto original: http://www.granma.cu/…/cuba-seguira-participando-en-el-prog…

                                                                 VENCEREMOS !!!

AS MÃES DA PRAÇA DE MAIO REPUDIAM O BLOQUEIO A CUBA

26 de setembro de 2016

A Associação Mães da Praça de Maio repudia e condena o bloqueio assassino que os Estados Unidos impõem a Cuba e que gera inúmeros danos e dificuldades do povo.

As Mães manifestam, como tantas outras vezes, que esta medida imperialista do governo dos EUA tem como propósito asfixiar os cidadãos cubanos, gerando um genocídio por gotejamento, que só a vontade do povo e do governo pode, em parte, atenuar.

Em seis décadas de aplicação, o bloqueio econômico, comercial e financeira tem gerado um prejuízo estimado em 750 bilhões de dólares, o que permite quantificar o nível de danos em equipamento, desenvolvimento e receita para o país. Não há setor em Cuba que não sofra as consequências: cada categoria da economia é afetada por esta medida, que, no entanto, não impede que, com grande esforço e coragem, Cuba seja uma referência em saúde e educação a nível mundial.

Em 17 de dezembro de 2014, o Presidente dos EUA, Barack Obama, qualificou o bloqueio como "obsoleto" e reconheceu que significa uma carga humanitária para os cubanos. No entanto, não disse que é ilegal e que é uma violação dos direitos humanos dos cubanos; pior ainda, não fez nada para levantá-lo.

As Mães da Praça de Maio exigem de Obama e seu governo imperial que levante esta ignomínia genocida, cujo o propósito é isolar Cuba para que deixe de ser um país digno, coisa que não são e nunca serão.

Convidamos todos os cidadãos do mundo a condenarem o bloqueio e a expressarem-se a este respeito para que todos saibam da rejeição mundial à esta medida.

Companheiros cubanos, nós, As Mães, os saudamos orgulhosas por sua liberdade e coragem, lhes enviamos o maior dos abraços e lhes dizemos que "a única luta que se perde é a que se abandona". 

O lenço branco está e estará com vocês. Até à vitória, sempre! Nem um passo atrás!

Hebe de Bonafini
Presidenta da Associação
Madres da Plaza de Mayo

Fonte: Asociación Madres de Plaza de Mayo

                                                                                   VENCEREMOS !!!             

EMBAIXADA DE CUBA NA ESPANHA DENUNCIA MAIS UM CASO DE EXTRATERRITORIALIDADE DO BLOQUEIO ESTADUNIDENSE

Cubainformación. - A Embaixada de Cuba na Espanha relatou que a companhia de postagens e serviços de correios TNT negou seus serviços ao Consulado Geral de Cuba em Madrid, assim como às Embaixadas de Cuba na Áustria e Turquia, em cumprimento do bloqueio dos Estados Unidos à Ilha.

"No final de Junho de 2016, a empresa TNT, reteve e devolveu ao Consulado Geral de Cuba em Madrid, dois pacotes postais contendo passaportes de cubanos residentes no exterior que foram enviados para a Embaixada de Cuba na República Popular da China e da Indonésia", disse, em nota, que também observa que "ambos foram devolvidos ao escritório de Cuba em Madrid porque, como afirmou sucintamente a Alfândega, há um 'Embargo' dos EUA".

"É contraditório que os EUA restaurarem o serviço de correio postal direto entre eles e Cuba, ao mesmo tempo que impedem que um escritório cubano no exterior possa fazer uso de um serviço comercial para enviar documentos", disse o embaixador de Cuba na Espanha .
"Ações como essa, mostram que permanecem e resistem torpemente as medidas discriminatórias dos Estados Unidos contra Cuba, apesar da opinião da comunidade internacional para erradicá-las", afirmou o embaixador Eugenio Martínez Enríquez.

Há poucos dias, a Embaixada de Cuba relatou outro caso de aplicação extraterritorial do bloqueio dos Estados Unidos em território espanhol: o Banco Santander se recusou a instalar terminais de pontos de venda nos Consulados Gerais de Cuba nas cidades de Barcelona, ​​Sevilha e Santiago de Compostela, devido ao seu acordo com a Elavon, empresa de cartões de crédito e de débito subsidiária do Banco estadunidense U.S. Bancorp.
Fonte: Cubainformación
                                                                                 VENCEREMOS !!! 

ESTUDANTES CAMAGÜEYANOS REPUDIAM MANOBRAS SUBVERSIVAS DOS ESTADOS UNIDOS (+AUDIO E FOTOS)

#PELOFIMDOBLOQUEIO
#CubaVsBloqueo #YoVotoVsBloqueo #SolidaridadVsBloqueo



Camagüey, Cuba.- Na Universidade de Ciências Médicas Carlos J. Finlay, desta província, mais de quatro mil e trezentos jovens, condenaram veementemente as manobras subversivas do império, tentando manipular os estudantes cubanos.

Os jovens denunciam o programa estadunidense de bolsas da World Learning, cuja a intenção é formar "líderes" de opinião para servirem a seus interesses, para destruir a Revolução Cubana, "de dentro", através da interferência de Organizações Não Governamentais e instituições estadunidenses.

Na Universidade de Medicina de Camagüey, a presidenta da Federação Estudantil Universitária (FEU), Lilibeth Echemendía, denunciou "a intenção de subverter a ordem do país, e incutir padrões de consumo que caracterizam a sociedade estadunidense, contrários aos princípios da Revolução.


"Levantamos nossas vozes, para que o mundo saiba que não deixaremos que nos façam mudar de opinião; e não permitiremos que mudem nossos pensamentos, porque defenderemos os preceitos da Revolução ".

Além da Universidade de Medicina de Camagüey, jovens estrangeiros também levantaram suas vozes em apoio aos estudantes cubanos; e, nesse sentido, o palestino Safwat Abualrob, lembrou que "Cuba é o país amigo e solidário que tm oferecido bolsas de estudo a milhares de estudantes de países do Terceiro Mundo e até mesmo estadunidenses.


"Em Cuba, não faltam aos jovens livros, nem professores, e também os compartilhamos, de modo a formar-nos como profissionais com concepções humanísticas; aqui nos educamos, em valores e princípios".

O jovem palestino disse que "as manobras do imperialismo são semelhantes às aplicadas nos povos do mundo árabe, para desestabilizar a região; antes, no Iraque a ciência evoluía, mas hoje, só a morte e a destruição avançam. Esses são os planos do inimigo que quer destruir a Revolução Cubana; mas estou certo de que os jovens não permitirão isso ".

A ONG World Learning, com sede em Washington, trabalha em programas educacionais e intercâmbios culturais que se desenvolvem no verão para influenciar ideologicamente os jovens de mais de 140 países do mundo; mas não tem representação em Cuba.


Os membros da Federação de Estudantes do Ensino Médio (FEEM), das especialidades de Tecnologias da Saúde, representados pelo Presidente da organização, Danys Suárez, se somaram à outras 700 mil vozes para rechaçar as supostas bondades do modelo que o Norte querem impor aos cubanos.

"Tentam nos enganar, promovendo supostas bolsas de estudo, que são ilegais. Nada têm a nos oferecer, porque aqui nós dispomos de meios, salas de aula e professores; tudo está garantido no sistema educacional cubano, e nós só temos que estudar".

"Estas manobras subversivas pretendem fabricar líderes para destruir a obra da Revolução; e isso, os jovens cubanos não permitirão".

Na província de Camagüey, durante esta semana, estão sendo realizados atos estudantis, organizado pela FEEM e pela FEU, para condenar as manobras subversivas dos EUA e ratificar o compromisso da preparar técnica e profissional que exige o desenvolvimento do país.



Ouça o relatório de áudio: 
Radio Rebelde
Audio en Vivo - Radio Rebelde

Ou  acesse o link:
http://www.radiorebelde.cu/…/estudiantes-camagueyanos-repu…/

Fonte: RADIO REBELDE

                                                                                 VENCEREMOS !!! 

CARTAGENA: O INÍCIO DE UMA NOVA ERA DA PAZ

#CubaVsBloqueo #YoVotoVsBloqueo #SolidaridadVsBloqueo
Raúl assiste a assinatura do acordo final para o término do conflito histórico

Após sua chegada a Cartagena o General do Exército foi recebido pela vice-chanceler Patricia Londoño. Foto: Estudios Revolución
CARTAGENA DAS INDIAS, Colômbia. Minutos depois do meio-dia de domingo, hora de Cuba, o General do Exército Raúl Castro Ruz, Presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros de Cuba, desembarcou em Cartagena das Indias para participar dos atos que celebraram a assinatura do Acordo Final entre o Governo colombiano e as FARC-EP para o fim do conflito e a construção de uma paz estável e duradoura.

No aeroporto Rafael Nuñez, o presidente cubano foi recebido pela vice-ministra de Relações Exteriores, Patricia Londoño, que manifestou sentir-se honrada por poder dar as boas-vindas a Raúl e expressou sua "infinita gratidão a Cuba por todos os esforços, por ter hospedado as negociações e conversações ao longo dos últimos anos." 

A delegação cubana estava composta, também, por Bruno Rodríguez Parrilla, ministro das Relações Exteriores; Eusebio Leal Spengler, historiador da cidade de Havana; José Luis Ponce Caraballo, embaixador na Colômbia; assim como outros funcionários do governo e do Ministério, muitos dos quais atuaram em diferentes momentos como intermediadores na Mesa de Conversações.

Desde sua posição como intermediadora neste processo histórico, cujo os primeiros passos foram dados há quase quatro anos, em Havana, Cuba tem contribuído para isso, convencida da importância de se alcançar uma paz definitiva no país irmão da Colômbia, e manifestar, assim, o compromisso de nossa região para estabelecer-se como uma zona de paz.

Ao meio-dia de segunda-feira foi oferecida, pelo presidente Juan Manuel Santos, uma cerimônia religiosa na igreja San Pedro Claver, localizada no centro histórico.

Na parte da tarde aconteceu o ato cerimonial protocolar de assinatura dos Acordos de Paz, na esplanada de San Francisco, do Centro de Convenções de Cartagena de Indias, aos quais estiveram presentes 16 chefes de Estado ou de Governo, além de Chanceleres de diferentes países e representantes de organizações intencionais, como o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon e a diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde
 
Fonte: Granma - ÓRGANO OFICIAL DEL COMITÉ CENTRALDEL PARTIDO COMUNISTA DE CUBA
 
 
                                                                  VENCEMOS !!! VENCEREMOS !!!

27 de set de 2016

CUBA INTERNET FREEDOM: NOVA FALÁCIA EM MIAMI

#CubaVsBloqueo #YoVotoVsBloqueo #SolidaridadVsBloqueo

Texto: Raul Antonio Capote

Financiado com dinheiro dos contribuintes estadunidenses através da Agência de Transmiçssões de Cuba (OCB, de acordo com sua sigla em Inglês), que administra a Rádio e TV Marti, Miami sediou a primeira conferência sobre o uso da Internet em Cuba, como parte dos programas subversivos do governo dos EUA contra Cuba, que continuam sendo mantidas durante a administração de Barack Obama.

Intitulada Cuba Internet Freedom - CIF (Cuba Internet Livre), o evento teve como objetivo reunir jornalistas "independentes" da Ilha com inovadores digitais e "ativistas" que aspiram a mudança de regime em nosso país através do uso de novas Tecnologias de informação e Comunicação (TIC).

O evento se realizou na segunda-feira, 12, e terça-feira, 13 de setembro, no edifício da Miami Ad School, del Art District Wynwood, em Miami. CIF faz parte de Social Media Week Miami, a conferência anual sobre inovação em redes que durou toda a semana até sexta-feira 16 de setembro de 2016.

Foram discutidos temas como: Quem pode se conectar e como?, As redes clandestinas cubanos, Internet como um direito universal, Dissidência e Ativismo na era digital.

A intenção de utilizar as TIC para a guerra suja contra Cuba não é nova; no entanto, o desenvolvimento das mesmas na última década tem colocado no ponto principal fazer o necessário para por em prática ações subversivas contra a ilha.

Na denúncia pública de 2011, conhecida como As Razões de Cuba, e apresentada pela Televisão Cubana mostrou a importância que o governo dos EUA dá ao uso das TIC em programas contra a Revolução; um documento do Instituto Republicano Internacional (IRI) Acelerar a transição à democracia em Cuba, conhecida até essa data, afirma:

"O Instituto entregou telefones celulares e equipamentos de tecnologia da informação (TIC) de apoio adicional aos sócios da rede em um esforço para continuar rompendo as barreiras da comunicação, promovendo a inventividade tecnológica... o IRI e seus associados podem proporcionar aos parceiros da rede na ilha um maior acesso à informação, ao apoio material e comunicação sem conexão."

Os esforços dos inimigos da Revolução Cubana para dominar a informação ou ao menos exercer uma forte influência sobre o que se lê, ouve e vê na Maior das Antilhas, para controlar a opinião a opinião interna, têm sido financiados com milionárias atribuições.

O documento do Instituto Republicano Internacional Acelerar a transação à democracia em Cuba também assinala em de seus parágrafos:

"O governo cubano presta especial atenção ao desenvolvimento do setor de tecnologia da informação. Os participantes da Conferência de Informática [Feira de Informática 2009] comentaram que a mesma ultrapassou os limites antes vistos na maioria das conferências em que participaram anteriormente nos Estados Unidos e na Europa".
 
"Em particular, Cuba está tratando de passar todo o seu software para sistemas baseados em Linux, para evitar a dependência de produtos da Microsoft, embora tecnicamente proibidos pelo bloqueio são onipresentes."

Em particular mostraram grande preocupação para o desenvolvimento que Cuba pode alcançar em matéria de segurança de computadores e tudo o que este desenvolvimento pode significar como um freio para seus planos de subversão interna.

Os programas distribuídos pelas agências do governo dos Estados Unidos incluíam software de acesso à Internet "com segurança", sem serem detectados pelos servidores cubanos, e a sites previamente identificados pelo governo dos EUA, sem serem reconhecidos pelos administradores de redes cubanas.

"O acesso a Internet está se tornando cada vez mais importante para o programa. O objetivo inicial é por em operação dez equipes BGAN, isso permitirá reduzir os gastos para outras atividades e a possibilidade de liberar fundos para outras áreas. O IRI irá avaliar o seu orçamento neste sentido e formulará recomendações à USAID com perspectivas mais amplas a longo prazo".

Em janeiro de 2009, o IRI iniciou um acordo com a Fundação Pontis em Bratislava, Eslováquia. A Fundação Pontis e seus sócios avançaram no trabalho de campanha midiática com o objetivo de manter ativo o debate com o Governo de Cuba, em relação aos direitos humanos. Para alcançar o objetivo da campanha midiática no interior do país, o IRI analisou como prioridade número um criar redes de acesso à Internet dentro de Cuba, cada vez mais extensas e com "ativistas" cada vez mais treinados.

Entre 2009 e 2012, durante o atual governo dos , a cada ano foram destinados 20 milhões de dólares ao amparo da Lei para a Democracia em Cuba. Em 2013 ela caiu para 13 milhões, enquanto em 2014 e 2015, em pleno início e desenvolvimento do processo de restauração das relações bilaterais entre os dois países, o governo dos EUA destinou outra vez 20 milhões, e este ano, elevou o orçamento a 30 milhões. A tudo isso as verbas dedicadas às transmissões de Rádio e TV Martí, que desde 1984 a 2015, cinco administrações estadunidenses, dedicaram cerca de 797 milhões de dólares.

Com este financiamento público, a OCB tem promovido projetos semelhantes a ZunZuneo, uma plataforma tipo Twitter para Cuba que gerou um escândalo político em Washington, quando foi descoberto que escondia uma operação secreta financiada e dirigida pela Agência para o Desenvolvimento Internacional (USAID). Essa entidade governamental usa empresas de fachada constituídas em segredo, e financiamento de bancos estrangeiros através das novas tecnologias (via telefones celulares e redes sociais), cujo propósito constitui em criar situações de desestabilização para provocar mudanças no sistema político cubano.

O compromisso com o uso das novas tecnologias tem aumentado. O desenvolvimento alcançado por Cuba na formação de capital humano nas ciências de telecomunicações e computação, é visto como um fator favorável aos seus planos para alcançar essa força e usá-la para seus propósitos, separar especialistas técnicos e científicos, especialistas inovadores das instituições e empresas do Estado, comprar inteligência e privar o país desse recurso formado com imenso esforço. Converter essa força em um esquadrão mercenário, longe dos interesses nacionais, individualista e apátrida, ou ao menos desconectado do seu país e desenvolvimento político social da pátria, é um objetivo que não escondem e temos certeza que não conseguiram cumprir.

De acordo com uma nota divulgada pelo El Nuevo Herald sobre o evento: Cuba Internet Freedom, 12 e 13 de Setembro: "Buscamos em primeiro lugar fornecer uma visão do abc do uso da Internet em Cuba, também apresentar o internet offline que tem desenvolvido pessoas dentro da Ilha: aplicativos, redes informais de informação, entre outros", disse Maria (Malule) González, diretora da OCB.

Denunciar esta nova agressão contra Cuba é dever de cada pessoa honesta deste mundo; é conhecida por todos a atitude transparente de Cuba sobre estas questões e os esforços feitos para desenvolver as TIC. Em nosso país não existe limitação política alguma para o uso de Internet; é uma falta de vergonha que os próprios agressores, os mesmos que durante anos têm bloqueado o país economicamente e impedido seu acesso a novas tecnologias, pretendam se estabelecer como defensores do direito dos cubanos ao seu uso.

Denunciamos esta nova falácia; Este evento é parte de um todo. 

 Fonte: Cuba en Resumen
  
                                                                 VENCEREMOS !!!

BLOQUEIO ESTADUNIDENSE PROVOCA DANOS À EDUCAÇÃO EM CUBA

 
  
Cuba, 23 de setembro de 2016.- Apesar dos esforços realizados pelo governo revolucionário cubano para assegurar a educação gratuita para todos, o impacto do bloqueio estadunidense repercute na qualidade do processo de ensino e aprendizagem.

Isso se traduz em carências diárias e, como consequência dessa criminosa política, Cuba continua sem acesso ao mercado estadunidense para a compra de insumos escolares, matérias-primas e lhe é negada a possibilidade de trocas de informações científicas.

Em conversa com o porta-voz do Ministério da Educação, Paul Torres Fernández, explicou que devido o bloqueio econômico, financeiro e comercial dos Estados Unidos contra Cuba as escolas de idioma carecem de laboratórios.

Precisou que outras afetações dessa tortura é a dificuldade para obter tecnologias, bibliografias, materiais para a investigação e a docência.
 
 
                                                                  VENCEREMOS !!!

25 de set de 2016

NOS EUA, A MAIOR GREVE PRISIONAL DA HISTÓRIA

#CubaVsBloqueo #YoVotoVsBloqueo #SolidaridadVsBloqueo

  
A imprensa não te disse, mas nas últimas duas semanas milhares de prisioneiros nos EUA têm se mobilizado numa greve coordenada contra o que chamam de “trabalho escravo moderno”.

Iniciada no último dia 9, no aniversário da Rebelião de Attica (quando, em 1971, cerca de mil presos se mobilizaram por melhores condições de vida e direitos políticos), a maior greve prisional da história do país foi organizada por meses por meio de celulares, páginas de internet e contatos fora das prisões.

“Em uma só voz, que surge das solitárias, que ecoa nos dormitórios e celas da Virginia ao Oregon, nós, prisioneiros nos Estados Unidos, pedimos o fim da escravidão em 2016”, diz um comunicado, se referindo à obrigatoriedade de trabalho em prisões norte-americanas. “Prisioneiros são forçados a trabalhar por pouco ou nenhum pagamento. Isso é escravidão. A 13ª emenda à constituição dos EUA mantém uma exceção legal para a escravidão contínua nas prisões norte-americanas.”
“Nem escravidão ou servidão involuntária, exceto nos casos de punição a crime no qual o preso deve ter sido julgado, deve existir nos EUA.” – 13ª Emenda à Constituição dos EUA

A greve já conta a participação de presos de 20 prisões americanas, em 11 estados diferentes. Há, no entanto, informações de prisioneiros de mais 40 prisões que têm se mobilizado para se unir à greve.

“Provavelmente há 20 mil presos em greve agora, pelo menos, o que é a maior greve prisional na história, mas as informações são realmente imprecisas e irregulares”, disse Ben Turk, do Comitê Organizador de Trabalhadores Encarcerados.

Além do trabalho forçado, os presos protestam contra o sistema de liberdade condicional, negligência médica, superlotação e contra a falta de serviços educacionais.

No país com a maior população prisional do mundo, onde a prisão se tornou indústria, no entanto, a maior greve prisional da história não é notícia. Somente veículos pequenos ou independentes têm dado atenção ao caso.

No Brasil, onde cerca de 40% da população prisional ainda não foi julgada, e onde avançam projetos pela privatização das prisões, a situação é ainda pior; nenhum veículo noticiou o fato até agora.

*Com informações de Truthout, The Intercept e Wired


                                                                                   VENCEREMOS !!!

AÇÕES DA JORNADA CONTRA OS PLANOS SUBVERSIVOS DE WASHINGTON

#PELOFIMDOBLOQUEIO
#CubaVsBloqueo #YoVotoVsBloqueo #SolidaridadVsBloqueo


Ontem à noite, na UCI - Universidade Cubana de Informática, centenas de jovens deixaram suas opiniões a respeito dos planos subversivos da World Learning (uma suposta ONG a serviço de Washington) que fornece bolsas de estudo e acampamentos de verão a jovens cubanos com a intenção de formar "líderes" de opinião para servirem aos seus propósitos imperialistas e com isso tentar destruir a Revolução por dentro.  


 Fonte: Iroel Sanchez

                           
                                                                                     VENCEREMOS !!!

A VERDADE SOBRE FIDEL CASTRO (FOTOS E VÍDEOS)

#CubaVsBloqueo #YoVotoVsBloqueo #SolidaridadVsBloqueo


FIDEL MORA EM UM PALÁCIO ? ELE TEM ALGUM TIPO DE RENDA ?

Sobre Fidel, ele não tem renda. Tem uma aposentadoria pelas Forças Armadas Revolucionárias. Os valores não são divulgados, mas a julgar pela sua residência e pelo seu modo de vida (caseiro, saindo raramente), é possível afirmar que não é exorbitante. Sua residência foi conferida pelo partido quando ele deixou a presidência do Conselho de Estado - ou seja, a presidência do país - (até então ele não tinha nem casa, apenas alguns aposentos à sua disposição pessoal no palácio presidencial). Não há nenhuma ilha paradisíaca onde ele se esconda como sugerem algumas matérias. Se vir algumas fotos dele recebendo líderes estrangeiros, como Chávez, Jimmy Carter e até o Papa, verá que sua sala de estar é até relativamente modesta, sem grandes luxos. Nem mesmo muito espaçosa ela é. O que ele tem à sua disposição são seguranças. Aí sim, ele é em certa medida bem servido. Não por acaso: estamos diante de um sujeito que já foi dado como morto pela CIA mais de 600 vezes. Mesmo assim, é possível a qualquer um trafegar e passar em frente à sua casa, na 5ª Avenida, na zona oeste de Havana. Para vê-lo, só dando sorte. Não é sempre que ele sai. Mas às vezes acontece.









Fidel é amado pelo povo cubano! Assista:

                     

Fidel é Bilionário? Assista: 

                                    
Fonte: Vitórias da Revolução Cubana.

                                                    VENCEMOS !!! VENCEREMOS !!!