31 de jan de 2016

JOSÉ MUJICA: EU VI UM FIDEL BEM DISPOSTO, FELIZ E COMPROMETIDO

#‎FIMDOBLOQUEIO‬

José Mujica: Ví a un Fidel despierto, alegre y comprometido
Entrevista de Pepe Mujica á mídia cubana e internacional.

"Eu sou um franco-atirador de ideias", confirmou à Rádio cubana, o ex-presidente do Uruguai, José Mujica, durante uma entrevista realizada no sábado de manhã para jornalistas da imprensa cubana e o canal multinacional Telesur, a quem relatou que viu um Fidel Castro desperto, feliz e comprometido.

Mujica retornou ao Uruguai depois de participar em Havana II Conferência Internacional "Com Todos e Para o Bem de Todos." Em um amplo intercâmbio com a imprensa cubana, ele confirmou que o líder da Revolução, Fidel Castro, se encontra bem disposto, e expressou sua preocupação com o vírus Zika, e suas várias formas de propagação nas Américas.

"Tivemos uma reunião muito longa e falamos de várias coisas, se recorda perfeitamente da última vez que nos falamos, eu confesso que o vi melhor que da última vez, sempre efervescendo com as mais diversas preocupações", disse ele.

Mujica se reuniu em Havana com os líderes da guerrilha na Colômbia, como uma contribuição pessoal para a paz; sobre o assunto compreende que o paramilitarismo faz parte da história da Colômbia, e descreveu como muito madura a posição das FARC-EP e do governo colombiano para alcançar a paz nessa nação sul-americana.


Pepe Mujica en entrevista a periodistas de varias agencias. Foto: Salomé Campanioni

"Em qualquer guerra contemporânea, morrem muito menos soldados que civis, isso tem sido invertido se compararmos o que foram as grandes guerras", enfatizou o político uruguaio convencido de que a vontade política para a paz.

"Quero plantar algumas ideias, lutar por algumas ideias, que são simples; a vida é curta, e o maior milagre que nós temos é a vida; com dinheiro você pode comprar qualquer coisa, menos anos de vida. Não há um supermercado para vender-lhe anos de vida, então você tem que trabalhar para viver "..., disse o veterano combatente e político uruguaio em sua entrevista para jornalistas cubanos e internacionais.

(Rádio Cubana)
 
Via : Rádio Rebelde - web@radiorebelde.icrt.cu
 
                                               VENCEMOS !!! VENCEREMOS !!!


O COMITÊ CARIOCA DE SOLIDARIEDADE A CUBA MARCOU PRESENÇA NA REEDIÇÃO DA MARCHA DE LAS ANTORCHAS

A revolucionária cubana, integrante do Comitê Internacional de Solidariedade a Cuba, Josefina Sanchez e Carmen Diniz, do Comitê Carioca de Solidariedade a Cuba, durante a Marcha de Las Antorchas.

A Marcha contou com a participação do Comitê Carioca, juntamente com o Movimento Sem Terra.

Foi realizada na última quinta-feira A Marcha das Tochas em homenagem ao 163º aniversário de José Martí, nascido em 28 de janeiro de 1853. A Marcha partiu da Universidade de Havana indo até a Fragua Martiana.

Claudia Gutiérrez Figueroa, membro do Secretariado da Federação Estudantil Universitária (FEU), convocou os estudantes, do ensino superior e médio, e o povo a se reunirem na escadaria da Universidade de Havana, às 20h00 para participar no desfile.

Ela disse que a Marcha das Tochas, dedicada ao aniversário de 90 anos do líder da Revolução Fidel Castro e do VII Congresso do Partido Comunista de Cuba, membros da FEU reafirmaram sua lealdade à Pátria.

Os participantes do desfile (incluindo o Exército Rebelde), realizado pela primeira vez há 63 anos pela Geração do Centenário, exigiram o fim do bloqueio dos EUA contra Cuba.







































                                                                                        VENCEMOS !!!                                                                      

RAÚL CASTRO DESEMBARCA NA FRANÇA PARA VISITA OFICIAL.


O presidente cubano Raúl Castro chegou neste sábado no aeroporto de Paris-Orly, dois dias antes de uma visita oficial à França, durante a qual vai se reunir com o presidente François Hollande.

O avião do líder cubano pousou pouco depois das 12h15 (10h15 de Brasília) no aeroporto de Paris-Orly, segundo uma fonte aeroportuária.

Sua estadia na França começa com uma visita privada, antes de continuar na segunda e terça-feira com uma visita de Estado.

A visita, anunciada em 19 de janeiro, marcará "uma nova etapa no reforço das relações entre os dois países após a visita de Estado do presidente (francês a Cuba) em 10 de maio", destacou a presidência francesa em um comunicado.

François Hollande foi "o primeiro chefe de Estado ocidental a visitar Cuba em mais de 50 anos", acrescentou o Eliseu. Sua visita ocorreu após o anúncio do degelo nas relações entre Cuba e os Estados Unidos, no final de 2014.

Em Havana, o presidente francês defendeu o levantamento do embargo econômico americano contra Cuba, vigente desde 1962.

Durante a visita de Raúl Castro, Cuba pretende "expandir e diversificar mais as suas relações com a França em todos os campos possíveis: político, econômico, comercial, financeiro, investimento, cultural e de cooperação", explicou o vice-chanceler cubano, Rogelio Sierra.

Fidel Castro, que cedeu as rédeas do poder a seu irmão Raúl em 2006, tinha feito uma visita a França em março de 1995, durante as últimas semanas do mandato de François Mitterrand.

 Fontes ZH Notícias
Embajada De Cuba Francia


                                                               VENCEMOS !!! VENCEREMOS !!!

29 de jan de 2016

COM TEMAS COMO O FIM DO BLOQUEIO CONTRA CUBA, ZIKA VÍRUS E A SOBERANIA DAS MALVINAS, CHEGA AO FIM A IV CÚPULA DA CELAC

#‎FIMDOBLOQUEIO‬
Chefes de Estado reunidos na IV Cúpula da CELAC (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)
O encontro foi realizado na sede da União das Nações Sul-americanas (Unasul) na cidade Mitad del Mundo, cerca de 15 quilômetros de Quito, capital do Equador.
                                                         


RT.- A Quarta Cúpula da Comunidade de Estados Latino-americanos e do Caribe (CELAC), que reúne 33 países das Américas, exceto EUA e Canadá, chegou ao fim no Equador, com a aprovação de vários pontos especiais sobre diferentes temas.

O bloco acordou exigir dos Estados Unidos o fim do bloqueio a Cuba e a devolução do território ocupado pela Base Naval dos EUA em Guantánamo.

Além disso, os países membros decidiram apoiar o restabelecimento da paz entre as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e o governo colombiano, liderado pelo presidente Juan Manuel Santos.

Também entre as declarações aprovadas está a demanda argentina sobre a soberania das Ilhas Malvinas, a proteção dos imigrantes na América Latina e no Caribe, a luta contra o terrorismo e a reestruturação da dívida soberana e do desenvolvimento sustentável.

Por sua parte, o presidente da Bolívia, Evo Morales, defendeu em seu discurso a busca da paz com justiça social para a região e exemplificou o progresso e crescimento econômico em seu país após a libertação da dominação. Neste sentido, Morales salientou que o objetivo da CELAC é a de "servir para libertar a América Latina do domínio dos EUA".

Em seu discurso, a Chefe de Estado do Chile, Michelle Bachelet, referiu-se à situação econômica atual que, disse ela, "obriga a buscar caminhos sólidos" e indicou que as aspirações do seu governo passam por seguir reduzindo ainda mais a pobreza, que em seu país afeta 9% da população.

A próxima sede da V Cúpula da CELAC será aprovada nos próximos meses.

Rafael Correa: CELAC deve substituir a OEA

Por que nós precisamos discutir os nossos problemas em Washington? "

O presidente do Equador e presidente temporário da Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos, Rafael Correa, chamou a construir uma região mais justa para reduzir a pobreza.

Na qualidade de anfitrião da IV Cúpula de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade de Estados Latino-americanos e do Caribe (CELAC), que aconteceu na quarta-feira em Quito, Equador, Correa pediu a concretização deste objetivo de reduzir a pobreza consolidando "um sistema tributário progressivo, onde quem mais tem, mais paga".

"CELAC deve substituir a OEA. Por que precisamos discutir os nossos problemas em Washington?", Perguntou o presidente.

Ele também disse: "" Continuamos a contar com financiamento externo. Por isso a Unasur tem trabalhado em nova estrutura financeira regional. "

Ele ressaltou que na América Latina tem 22,7% da pressão fiscal tributária" muito abaixo dos países mais desenvolvidos do mundo, com 35,3% e se tornam mais equitativo."

Correa disse que as receitas fiscais vão financiar, através da despesa pública adequada ", igualdade de oportunidades, tais como educação e saúde."

Ele disse que o tamanho do Estado, medido pela despesa pública e pela percentagem do Produto Interno Bruto (PIB) ", chega a 29% na América Latina, em comparação com 44% dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCBE) ".

"Enquanto tivermos uma distribuição equitativa da riqueza, não resolveremos os males da nossa sociedade", disse ele.

Agências / LaRadiodelSur / Notícias Dia

Maduro: A nossa grande força é a unidade na diversidade

teleSUR - O presidente ressaltou o crescimento bloco nos últimos anos e disse que a região se projeta como uma potência econômica.

O presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, disse quarta-feira que a principal força da Comunidade dos Estados Latino-americanos e do Caribe (CELAC) é a união das nações sobre a diversidade política e ideológica.

"A grande força é a nossa unidade na diversidade, não vejo isso como uma fraqueza", disse o presidente sul-americano durante uma entrevista à agência de notícias equatoriana Andes.

Maduro descreveu como "impressionante" o crescimento do bloco, a quem propôs um plano tático anticrise para resolver a atual situação econômica.

"É realmente incrível como as lideranças na diversidade ideológica e política da nossa América têm vindo formando este caminho, um caminho que não foi fácil chegar", disse o chefe de Estado, no contexto de mais de 200 anos de lutas pela independência da região.

"Desde a fundação da nossa república, foi Bolívar quem pleiteou no Congresso Anfictiônico do Panamá a integração, a intriga do império frustrou o esforço e então passamos a ser repúblicas como potencias aos pedaços do projeto original", analisou.

Ele considerou que os países da CELAC devem ser gratos a "Nestor Kirchner, Hugo Chávez, Lula e toda a liderança da fundação." Por sua vez, ele pediu aos membros do bloco para "se sentirem satisfeitos de que vamos consolidar a CELAC."

Ele concluiu que o atual desafio do bloco é tornar-se uma potência econômica, desafio que deve consolidar uma base conjunta e integrada com foco tanto no campo tecnológico como produtivo.

Delegação da CELAC vai avaliar a situação eleitoral no Haiti

teleSUR - Comissão integrada pelos ministros das Relações Exteriores do Uruguai, Bahamas, Equador e Venezuela vai avaliar a situação eleitoral no país caribenho para propor um bloco comercial multilateral.

Os ministros das Relações Exteriores da Venezuela, Bahamas, Uruguai e Equador integrarão a delegação que viajará ao Haiti para reunir informações sobre a situação eleitoral no país e propor ao Governo de Michell Martely soluções possíveis.

Após um debate, a Comunidade de Estados Latino-americanos e do Caribe (CELAC) concordou em acolher a solicitação do governo do Haiti e enviar a comissão que será composta de ministros das Relações Exteriores dos países acima referidos.

"Presidentes da CELAC aceitam pedido do governo haitiano e determinam missão de chanceleres para conhecer a situação eleitoral no país", escreveu o chefe da diplomacia equatoriana, Ricardo Patino, em sua conta no Twitter.

O presidente do Equador, Rafael Correa, iniciou a IV Cúpula da organização multilateral com a discussão da aplicação, antes de entregar a presidência temporária do órgão para a República Dominicana.

Segundo Correa, os ministros nomeados se encarregariam de comprovar se há necessidade de uma intervenção da CELAC à ameaça de intervenção estrangeira na crise política que vive a nação caribenha: "O Haiti é um membro da CELAC, e devemos atender o seu pedido", salientou o presidente.

A pedido dos representantes da Argentina e do México, ficou acordado que a decisão definitiva sobre a eventual intervenção da CELAC no Haiti seja analisada pelos 33 países membros.

Dilma Rousseff convoca uma reunião de emergência do Mercosul em função do Zika vírus.

teleSUR - A presidenta do Brasil, Dilma Rousseff, convocou na quarta-feira em uma reunião dos ministros da saúde do Mercado Comum do Sul (Mercosul) para promover uma estratégia regional para combater o vírus Zika que tem afetado a América Latina e vem se propagando pelo mundo.

"Em minha intervenção propus que tenhamos uma ação cooperativa no combate ao vírus Zika (...) Vamos fazer uma reunião do Mercosul em Montevidéu na terça-feira aberta a todos os países que queiram, da CELAC ou a Unasul", disse Rousseff.

Antes de deixar a cúpula da Comunidade de Estados Latino-americanos e do Caribe, na periferia de Quito, Equador, a mandatária brasileira disse que seu país é um dos mais afetados e, portanto, pediu esforços conjuntos para combater o mosquito transmissor da doença.

OS DADOS: O Ministério da Defesa do Brasil mobilizará, a partir do próximo 13 de fevereiro, 220 mil homens e mulheres, 60 por cento dos membros das Forças Armadas para participar de uma campanha de informação contra o mosquito em cerca de 300 cidades do país.

NO CONTEXTO

Segundo a Organização Pan-americana de Saúde (OPAS), em 18 países da América Latina e do Caribe estão confirmados a circulação ativa do Zika.

Brasil se destaca como um dos mais atingidos com mais de 600 mil e de acordo com o Ministério da Saúde, existem milhares de casos com microcefalia. Os outros países mais afetados são a Colômbia, que registrou cerca de 13.500 infectados; El Salvador, 5.561; e Honduras, 608 casos.

Fonte: cubainformación
una brecha en el bloqueo mediático

                                               VENCEMOS !!! VENCEREMOS !!!

28 de jan de 2016

RAÚL, MUJICA E LEONEL FERNÁNDEZ NA MARCHA DAS TOCHAS


#‎FIMDOBLOQUEIO‬

Da esquerda para a direita, Lucía Topolansky (esposa de Mujica), Pepe Mujica, Raúl Castro, Jennifer Bello e Ramiro Valdés na Marcha das Tochas. Foto: Ismael Francisco / Cubadebate
O presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros de Cuba, General de Exército Raúl Castro Ruz, assistiu à tradicional Marcha das Tochas em homenagem ao 163º aniversário do Apóstolo José Martí, acompanhado pelos ex-presidentes do Uruguai, José (Pepe) Mujica, e da República Dominicana, Leonel Fernández.

Se juntaram aos jovens estudantes e ao povo cubano nesta tradicional peregrinação que foi da escadaria da Universidade de Havana até a Fragua Martiana, o segundo secretário do Comitê Central do Partido e vice-presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, José Ramón Machado Ventura; o membro do Escritório Político, comandante da Revolução Ramiro Valdés Menéndez; e Jennifer Bello, presidente da Federação de Estudantes Universitários, entre outros dirigentes do Partido, do governo e das organizações políticas e de massas.

Antes de iniciar a marcha foi depositada uma oferenda floral no nicho que guarda os restos mortais do líder estudantil Julio Antonio Mella e se ouviram as vibrantes palavras de Fidel sobre o compromisso dos cubanos com as ideias de Martí e o exemplo de dirigentes como Antonio Maceo.

Esta Marcha é o tributo sincero dos troncos novos ao nosso José Martí, ratificou Jennifer Bello minutos antes de iniciar o trajeto.

Além disso, acrescentou que milhares de estudantes e jovens em todo o país percorrem as ruas com a alegria de celebrar o 90º aniversário de Fidel, sendo herdeiros de seu espírito de luta e assim como ele, como perenes e inconformados revolucionários.

Marcharemos com o mesmo fervor e paixão dos jovens da geração do centenário, significou e ratificou o compromisso de defender a paz e a unidade latino-americana. Não deixemos cair o sonho de Bolívar e Martí. Mostremos com nossas ações diárias que Martí vive nos jovens, expressou.

O desfile nesta ocasião também saúda o VI Congresso do Partido, que vai virar a ação e o pensamento em torno dos desafio do povo cubano para atingir a prosperidade que garanta a estabilidade social, disse Bello.

Incentivou a cuidar da essência desta Revolução e salientou que as nossas tochas acendem como respeito à história, como mostra fidelidade e lealdade a Cuba.

Quando chegaram na Fragua Martiana, o presidente cubano e a dirigente juvenil depositaram uma oferenda floral ao mestre, a quem todos os presentes renderam homenagem.
Fotos: Ismael Francisco/Cubadebate

                                               VENCEMOS !!! VENCEREMOS !!!

JOVENS DE HAVANA REEDITARAM ONTEM LA MARCHA DE LAS ANTORCHAS

Ontem foi realizada A Marcha das Tochas em homenagem ao 163º aniversário de José Martí, nascido em 28 de janeiro de 1853. A Marcha partiu da Universidade de Havana indo até a Fragua Martiana.

Claudia Gutiérrez Figueroa, membro do Secretariado da Federação Estudantil Universitária (FEU), convocou os estudantes, do ensino superior e médio, e o povo a se reunirem na escadaria da Universidade de Havana, às 20h00 para participar no desfile.

Ela disse que a Marcha das Tochas, dedicada ao aniversário de 90 anos do líder da Revolução Fidel Castro e do VII Congresso do Partido Comunista de Cuba, membros da FEU reafirmaram sua lealdade à Pátria.
Os participantes do desfile, realizado pela primeira vez há 63 anos pela Geração do Centenário, exigiram o fim do bloqueio dos EUA contra Cuba.
 
Fonte: RÁDIOCIUDAD
LA EMISORA JOVEN DE LA CAPITAL 
 
                                                                                          VENCEMOS !!! VENCEREMOS !!!
 
              

PEPE MUJICA: NÓS, POVOS DA REGIÃO, TEMOS UMA DÍVIDA COM A CULTURA E COM MARTÍ

#‎FIMDOBLOQUEIO‬

Palestra magistral de José (Pepe) Mujica, ex-presidente da República Oriental do Uruguai, na Casa das Américas de Havana, em 26 de janeiro de 2016. ACN FOTO/Marcelino VÁZQUEZ
O ex-presidente uruguaio, José Mujica, ministrou na noite de terça-feira uma palestra magistral no Salão Che Guevara da Casa das Américas. Seu discurso foi dedicado a José Martí e à cultura. "Aqueles que nós chamamos mais ou menos de esquerda, precisamos manter a fontes como Martí", disse Mujica e falou sobre o apóstolo e sua visão de independência.

Ele mencionou o revolucionário Martí: escritor, ensaísta, apaixonado, "enfermo de humanismo". "A liturgia de lembrar Martí não é só para fazer uma homenagem, vamos ao baú para obter ferramentas intelectuais que nos ajudem nesta luta de hoje. A história nunca termina porque muda a perspectiva com a qual olhamos ", disse ele. E entre outras coisas, que ele definiu como "uma ponte entre os antigos gestores da independência latino-americana e os desafios do futuro. "Temos dívidas com Martí ", afirmou. 

Em um mundo cada vez mais alienado e menos inclusivo, Pepe Mujica está preocupado com o abandono da cultura. Assim sendo, estar na Casa é uma honra que que ele não merece. "Este é um templo que simboliza o esforço mais comprometido da cultura latino-americana, com a qual temos uma dívida antiga", disse ele. (Granma) 

Fonte Granma
Via: RÁDIO REBELDE
                                                                      VENCEMOS !!! VENCEREMOS !!!

IGNACIO RAMONET: FIDEL É UM HOMEM PROFUNDAMENTE MARTIANO


Fidel é um homem martiano em seu comportamento cotidiano, atencioso, ligado ao respeito dos princípios morais, austero, com uma rica vida política e se comporta como imagina que deveria ter feito Martí, disse o jornalista e analista político Ignacio Ramonet.

O intelectual hispano francês recordou as suas longas horas ao lado do líder da Revolução Cubana, durante um painel que discutiu a continuidade da linha de pensamento e ação de duas das figuras mais importantes da história cubana, como parte da II Conferência Internacional com Todos e para o bem de Todos.

Martí, disse Ramonet, foi muito presente na vida intelectual do jovem Fidel, e aprendi a admirá-lo, segundo as palavras do próprio estadista cubano, por sua capacidade de unir os veteranos da Guerra dos Dez Anos.

Durante as conversas que, em seguida, levaram ao livro 100 Horas com Fidel, também me referi como Martí, com apenas 25 anos, intelectual e vivendo na Espanha alcançou essa unidade que parecia impossível, disse o proeminente intelectual.

Ele também lembrou que Fidel considerava Martí como o teórico da independência, com um pensamento humanista extraordinária, também capaz de unir à emigração e fundar o Partido Revolucionário Cubano.

O fundador do movimento antiglobalização também lembrou o momento em que Fidel explicou que o Apóstolo foi o primeiro a falar de imperialismo, a partir de uma posição oposta e crítica.

Para Fidel, Martí era um homem de ética cristã excepcional, um visionário e um grande estadista.

Em seguida, Ramonet disse que as semelhanças históricas entre as duas personalidades, entre elas, ficar na prisão, e a capacidade de organizar a luta e unir todos os seus componentes em uma frente comum.

E concluiu: Martí rejeitou a zona de livre comércio porque significava a perda da independência para os EUA, seu trabalho poderia ser reeditado hoje porque tem argumentos suficientes para combater a ALCA.

No painel também estavam o escritor e teólogo brasileiro Frei Betto, Atilio Boron, cientista político e escritor argentino, a escritora e jornalista cubanoa Katiuska Blanco, e foi moderado por Abel Prieto, assessor do presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros de Cuba.

A II Conferência realizada até 28 de janeiro, no Palácio das Convenções em Havana com a participação de mais de 500 personalidades de 50 paíse.

(Agência Cubana de Notícias)

Fonte: RÁDIO REBELDE   web@radiorebelde.icrt.cu
                                      
                                                VENCEMOS !!! VENCEREMOS !!!

27 de jan de 2016

PEPE MUJICA PEDE A PRESERVAÇÃO DAS NAÇÕES LIVRES E SOBERANAS

#‎FIMDOBLOQUEIO‬

O ex-presidente uruguaio José "Pepe" Mujica disse que a felicidade não é para ser confundida com o fato de comprar coisas novas todos os dias, mas sim com a grandiosidade de compartilhar o tempo livre em família.
Foto: teleSUR

O presidentedo Uruguai, José "Pepe" Mujica, pediu terça-feira que a população do mundo preserve nações livres e soberanas em defesa das gerações futuras.

Durante sua palestra na 57ª edição do prêmio literário Casa das Américas, que é concedido todos os anos em Cuba, o ex-presidente referiu-se à importância do processo de integração que vive a América Latina e pediu a seus líderes para não desanimarem nessa árdua tarefa.

Ele argumentou que a cultura capitalista, consciente e inconsciente, tem humanos obedecendo a um padrão e copiando o estilo de vida dos ricos. "A confiança do povo se perde se nos veem distantes, por isso é necessário não perder a humildade seja qual for o seu estilo de vida", disse ele.

Ele incentivou os líderes socialistas mundiais a dar o exemplo na maneira como eles vivem. "Vivendo como vivem as minorias saberemos quais são suas verdadeiras necessidades, assegurou o ex-presidente. 

Mujica disse que os impérios capitalistas influenciam para que o mundo se pareça com eles. Ele explicou que essas potências pretendem que "façamos seus negócios, que compremos casas enormes, compremos seus carros de luxo e outros itens que nos causam apenas dívidas."

Em sua opinião, a felicidade não deve ser confundida com fato de comprar coisas novas todos os dias, mas sim com a grandiosidade que é compartilhar o tempo livre em família. "Você tem que aproveitar o tempo livre que não é comprado e vendido."

O líder socialista pediu para que haja um equilíbrio e avanço em direção a "uma história do presente que olha para o futuro", em referência ao caminho que está tomando o ser humano contemporâneo em seus hábitos e costumes e em sua maneira de se relacionar com o mundo. 

Mujica disse que os ricos do mundo não entendem a palavra equilíbrio e que "em seus bolsos têm a metade do dinheiro que há na humanidade". Ele exortou os jovens a cometerem seus próprios erros e não repetirem os de tempos passados.
Por: teleSUR/EFE/cf/om - ACH

 Este contenido ha sido publicado originalmente por teleSUR bajo la siguiente dirección: 
 http://www.telesurtv.net/news/Pepe-Mujica-pide-preservar-naciones-libres-y-soberanas-20160126-0055.html. Si piensa hacer uso del mismo, por favor, cite la fuente y coloque un enlace hacia la nota original de donde usted ha tomado este contenido. www.teleSURtv.net

Este conteúdo foi publicado originalmente pela Telesur, no seguinte endereço:
http://www.telesurtv.net/…/Pepe-Mujica-pide-preservar-nacio….
www.teleSURtv.net


                                                                       VENCEMOS !!! VENCEREMOS !!!

GRACIELA RAMIREZ CONCEDE ENTREVISTA EM EXPOSIÇÃO SOBRE OS CINCO CUBANOS

Graciela Ramirez, coordenadora do Comitê Internacional Paz, Justiça e Dignidade aos Povos, concede entrevista em Havana, na exposição sobre os Cinco Cubanos, no Palácio de Convenções. Vencemos !!!

                                           























MARTÍ, A IDEIA DO BEM

#‎FIMDOBLOQUEIO‬

Foi inaugurada, em 25 de Janeiro, a Segunda Conferência Internacional ‘Com Todos e Para o Bem de Todos’
Photo: Anabel Díaz
“O pensamento martiano é o sustento da história de Cuba; é, praticamente, a encarnação da cubanidade. Ainda, sem Martí não há Fidel; porque Fidel é um sucessor, um efeito, uma consequência, um fruto da boa árvore chamada José Martí”.

Assim declarou ao jornal Granma o destacado teólogo brasileiro Frei Betto, durante a inauguração, em 25 de Janeiro, da Segunda Conferência Internacional ‘Com todos e para o bem de todos’, em cuja cerimônia de abertura marcaram presença, entre outros, o primeiro vice-presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros de Cuba e membro do Bureau Político do Partido, Miguel Díaz-Canel Bermúdez; o diretor do Gabinete do Programa Martiano, Armando Hart Dávalos, e o ex-presidente do Uruguai, José “Pepe” Mujica.

Durante a jornada, que teve lugar no Palácio das Convenções de Havana, Frei Betto ministrou uma palestra intitulada “O papel da ética nas políticas de desenvolvimento”, na qual destacou que este é um tema de importância capital para a Ilha, em um momento em que normaliza as relações bilaterais com os Estados Unidos e realiza importantes transformações em seu projeto econômico.

“A lógica revolucionária de desenvolvimento deste país está centrada no benefício da população, enquanto o sistema capitalista tenta formar consumistas em vez de cidadãos, e fomentar o pensamento individual em detrimento do companheirismo e a solidariedade”, referiu.

Por outro lado, o secretário-geral da União das Nações Sul-americanas (Unasul) Ernesto Samper, indicou que o exemplo do Apóstolo cubano há de servir-nos de guia, pois ele e Simón Bolívar foram os que vaticinaram os perigos do ingerencismo estrangeiro sobre os povos da América, e coincidiram na necessidade de confirmar a soberania como um dos princípios essenciais para garantir a integração entre nossas nações.

Samper, também ex-presidente da Colômbia agradeceu igualmente a contribuição de Cuba no processo de negociações pela paz em seu país, e se referiu à luta da organização pela devolução do território ocupado pela ilegal base naval de Guantánamo e o fim do bloqueio à Ilha.

Esta Conferência terá sessões até o dia 28 de janeiro e serão realizadas conferências magistrais, entre as que destaca a intitulada “A nova doutrina de segurança nacional dos Estados Unidos: aliados, concorrentes e inimigos”, a cargo do sociólogo argentino Atilio Borón. Ainda, se efetuarão painéis, simpósios e outros, com o fim de acentuar a vigência do pensamento martiano como solução diante do agravamento da atual crise global.


FREI BETTO FAZ PALESTRA DE ABERTURA DA II CONFERÊNCIA INTERNACIONAL COM TODOS E PARA O BEM DE TODOS

#FIMDOBLOQUEIO

II Conferência Internacional “Com todos e para o bem de todos”: Frei Betto fez ontem, dia 25, a palestra de abertura do evento - "O Papel da Ética nas Políticas de Desenvolvimento" (fotos).
                                                                         VENCEMOS !!! VENCEREMOS !!!

II CONFERÊNCIA INTERNACIONAL COM TODOS E PARA O BEM DE TODOS

#‎FIMDOBLOQUEIO‬

 O Comitê Carioca está participando, de ontem até o dia 28, da II Conferência Internacional Com Todos Para o Bem de Todos, Cuba. A edição comemora o 160º aniversário de nascimento de José Martí. As fotos abaixo, tiradas ontem no Palácio de Convenciones, em Havana, são do evento de abertura da Conferência. Além da participação do Teatro Infantil La Colmenita, a atividade contou com as presenças de Pepe Mujica, Frei Betto, o vice presidente cubano Díaz Canel e o assessor da presidência para a Cultura Abel Prieto.


Nas palavras dos próprios organizadores do evento, “A II Conferência Internacional Com Todos e Para o Bem de Todos pretende contribuir para a conformação do pensamento e a ação que permitam enfrentar os diversos e complexos problemas do século XXI. Lançamos um apelo a todos os intelectuais progressistas no Mundo, aos educadores, artistas, escritores e jornalistas; a todos os lutadores sociais, aos dirigentes sindicais, de partidos políticos, de organizações juvenis, femininas, camponesas, indígenas, e profissionais, e às organizações não governamentais pautadas por princípios de justiça e equidade; às universidades e outras instituições educacionais, científicas, religiosas e culturais; aos governos integrados por pessoas de boa vontade, para difundir e participar nesta cita que se convoca à luz do pensamento de José Martí.”

                                                   VENCEMOS !!! VENCEREMOS !!!


25 de jan de 2016

CUBA ASSUMIU PRESIDÊNCIA TEMPORÁRIA DA ASSOCIAÇÃO DOS ESTADOS DO CARIBE

 Após assumir essa responsabilidade em nome da Ilha maior das Antilhas, o chanceler Bruno Rodríguez Parrilla, expressou a vontade de contribuir no esforço de revitalizar essa instituição regional.

PORTO PRÍNCIPE.— Cuba assumiu, em 19 de janeiro, a presidência pro tempore da Associação dos Estados do Caribe (AEC), entregue pelo Haiti, no âmbito da 21ª Reunião Ordinária do Conselho de Ministros desse organismo.

Após assumir essa responsabilidade em nome da Ilha maior das Antilhas, o chanceler Bruno Rodríguez Parrilla, expressou a vontade de contribuir para o esforço de revitalizar essa instituição regional.

“Desejo reiterar a confiança de Cuba nas potencialidades da AEC para fazer uma contribuição de destaque à integração latino-americana e caribenha, para enfrentar com sucesso os desafios políticos, econômicos, sociais, ambientais e culturais destes tempos”, precisou.

Rodríguez Parrilla manifestou, ainda, o compromisso de continuar fortalecendo a cooperação na zona e advogou por um desenvolvimento regional integrado, não excludente e equitativo, que garanta um tratamento especial, diferenciado e favorável para os pequenos Estados do Caribe, considerando suas vulnerabilidades econômicas e ambientais.

Reafirmou que a cooperação tem sido uma característica do Caribe e da AEC, “mas precisamos definir prioridades e agir na mobilização dos recursos coletivos para avançar rumo a nossos objetivos”.

Na reunião, o chanceler cubano anunciou também a realização neste ano, em Havana da 7ª Cúpula dessa organização, segundo noticiou a Prensa Latina.

Segundo transcendeu as discussões nesta ocasião tiveram como centro a situação do mar do Caribe diante da mudança climática, partindo dos resultados do seminário de especialistas sobre o tema, celebrado em novembro de 2015 em Trinidade e Tobago.

No evento, que durou dois dias, participaram ministros e delegações das relações exteriores de Santa Lúcia, Guiana, Bahamas, Costa Rica, Cuba, Jamaica, Trinidade e Tobago, Venezuela, República Dominicana e a Colômbia, bem como vice-ministros do México, El Salvador, Nicarágua, Panamá e Honduras, além de delegações de Antígua e Barbuda, Barbados, Guatemala, Belize e da Comunidade do Caribe (Caricom), entretanto, na condição de observadores participaram representações da Argentina, Finlândia, Espanha, Sérvia, Turquia, Índia e da União Europeia como organismo multilateral.