6 de jun de 2012

Brasileiros renovam compromisso pela liberdade dos Cinco


Representantes de 19 organizações de solidariedade com Cuba, de 39 movimentos sociais e partidos políticos, além do grupo parlamentar de amizade Brasil-Cuba, participaram neste sábado (26) da assembleia final da 20ª Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba, no Palácio de Convenções de Salvador, Bahia. 


A convenção começou na quinta-feira (24) com um ato político-cultural onde estiveram presentes mais de 600 pessoas, entre elas personalidades do mundo político, social, acadêmico, cultural e esportivo da Bahia. O governador do estado, Jacques Wagner, foi representado pelo seu secretário de assuntos internacionais, Fernando Schimidt. Também estiveram presentes a senadora Lídice da Mata (PSB), a presidenta do Conselho Mundial da Paz, Socorro Gomes, a pré-candidata à Prefeitura de Salvador, Alice Portugal (PCdoB) e uma numerosa delegação de vereadores, deputados e dirigentes de partidos progressistas.

A luta pelos Cinco

Precedida de convenções em 22 estados da Federação, a convenção nacional contou com a realização durante dois dias de grupos de discussão e plenárias, onde os delegados debateram e traçaram planos para intensificar o movimento de solidariedade à Ilha socialista.

Um dos mais concorridos grupos de discussão teve como tema central os “instrumentos e formas de luta pela libertação dos cinco patriotas antiterroristas cubanos injustamente presos nos Estados Unidos, onde estão pagando pesadas penas.

Os convencionais chegaram à conclusão de que se trata de um caso eminentemente político, principalmente porque as tentativas jurídicas para libertar os Cinco estão esgotadas. Em nome deles, a esposa de Ramon Labañino, Elisabete Palmeira, leu uma mensagem na plenária final em que declaram desde os cárceres dos Estados Unidos, que “mais do que nunca a solução do nosso caso está nas mãos e corações de vocês”. A conclusão a que os Cinco chegaram depois de feitos todos os recursos jurídicos, é de que a sua libertação depende da luta solidária internacional. “Só confiamos em vocês e no nosso povo”, assinalam.



Rompendo o bloqueio

O segundo grupo analisou a luta contra o bloqueio promovido pelo imperialismo norte-americano, chegando à conclusão fundamental de que é preciso esclarecer a opinião pública brasileira sobre o significado criminoso desse bloqueio. Ao mesmo tempo, os convencionais recomendam a realização de intercâmbios nos setores econômico, político, cultural, esportivo, e tecnológico entre o Brasil e Cuba.

O terrorismo midiático

O terceiro grupo debateu sobre o terrorismo midiático contra Cuba. Foi unânime a opinião de que é preciso mobilizar amplas forças para desmascarar a campanha de mentiras que a mídia a serviço do império move contra o país. Os convencionais recomendaram que todos os movimentos de solidariedade a Cuba criem blogues e estimulem a leitura do blog Cuba Viva, o portal de Cuba no Brasil.

Um quarto grupo também se reuniu durante a convenção, debatendo sobre o movimento das brigadas de solidariedade e a luta pelo reconhecimento do diploma dos estudantes brasileiros formados em Cuba, na Escola Latino-americana de Medicina (Elam).
Plenária final

A plenária final foi saudada pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), presidente da Frente Parlamentar Brasileira de Amizade com Cuba; Socorro Gomes, presidenta do Conselho Mundial da Paz e Kenia Serrano, presidenta do Instituto Cubano de Amizade aos Povos (Icap).

Vanessa pediu um aplauso à Bahia pela organização da 20ª Convenção. “O movimento de solidariedade tem um caráter internacionalista, ao mesmo tempo que nos solidarizamos com Cuba, lutamos pela construção de sociedades solidárias e por um mundo mais solidário”, disse a senadora, que também analisou o grave momento que a humanidade atravessa com o aprofundamento da crise do capitalismo. Vanessa comparou os anos 1990 e o começo do século 20, quando o capitalismo sentia-se triunfante e os movimentos progressistas estavam em defensiva, com o momento atual. “Agora, o capitalismo é que se encontra na defensiva e os povos em ofensiva”, afirmou. Concluiu enaltecendo o papel que Cuba desempenha no mundo e reafirmou a luta dos parlamentares amigos de Cuba, que são mais de duzentos, contra o bloqueio e pela libertação dos Cinco.

A senadora amazonense aproveitou a oportunidade para anunciar que está organizando uma comitiva com dezenas de pessoas para participar do Fórum de São Paulo, na primeira semana de julho na Venezuela, como expressão da solidariedade do povo brasileiro com o presidente Hugo Chávez. Ela destacou a importância de reeleger o líder da Revolução Bolivariana em 7 de outubro próximo.

Por sua vez, Socorro Gomes declarou que todos os convencionais saem da Bahia “com o espírito mais fortalecido, mais irmanados e enobrecidos por termos participado desta 20ª Convenção e termos exercido nosso direito e dever de hipotecar nossa solidariedade a Cuba e travar o bom combate contra o bloqueio, pela libertação dos Cinco, pela soberania, a integração da América Latina e o socialismo”.

A 20ª Convenção foi encerrada por Kenia Serrano, presidenta do Icap, a entidade para a qual converge a atividade de 2116 associações de amizade e solidariedade com Cuba em 152 países.


Vibrante, emotiva, cheia do vigor e energia da juventude rebelde e combatente educada por Fidel, Raúl e Che nas ideias revolucionárias de José Martí e do marxismo-leninismo, Kenia agradeceu em nome do povo cubano o carinho e o entusiasmo do povo baiano e brasileiro. E fez uma espécie de juramento. “As palavras de vocês são para nós, cubanos, uma motivação para não falharmos. Tenham certeza de que não falharemos”. A dirigente considerou que há pontos comuns entre as lutas dos povos cubano e brasileiro. “A luta pelo melhoramento humano, a justiça social e o socialismo é a mesma em Cuba e no Brasil”.

Sobre a batalha pela libertação dos Cinco antiterroristas cubanos presos nos Estados Unidos, Kenia sintetizou tudo em uma só palavra: “Urgência”. “É urgente realizar ações efetivas que resultem na urgente libertação dos Cinco”, arrematou. E sem ilusões de que algo será fácil, enfatizou: “Nada conseguiremos sem luta”.

A dirigente do Icap defendeu o processo de mudanças revolucionárias em curso na Ilha para aperfeiçoar e fortalecer o socialismo e desmentiu que em Cuba haja contradições e luta entre a geração que fez a revolução em Sierra Maestra e combateu em Girón e a geração atual. Citando um dos maiores expoentes da literatura cubana, Alejo Carpentier, disse: “As gerações não se medem pelas idades, mas pelos livros que leram”. “Nós, da geração atual, lemos os mesmos livros que leram os nossos dirigentes”, concluiu Kenia.

Carta de Salvador

A plenária aprovou por aclamação a “Carta de Salvador de todos os povos e lutas”, a declaração da 20ª Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba”, lida por Antonio Barreto, o Barretinho, presidente da Associação Cultural José Martí da Bahia e do núcleo estadual do Cebrapaz. Barretinho foi homenageado pela incansável atividade política e organizativa que realizou para garantir a realização da 20ª Convenção.

“Celebramos neste histórico encontro o compromisso solidário e incondicional ao povo cubano e sua revolução”, diz a carta. O documento aprovado assinala que ao longo de mais de cinco décadas “o povo cubano tem sido exemplo de vida e heroísmo para os povos ao redor do mundo”, destacando que a revolução herdou um país pobre, socialmente injusto, ferido por uma ditadura apoiada pelos Estados Unidos. Mas, dizem os convencionais da solidariedade, “em poucos anos o povo cubano, liderado por Fidel Castro, transformou Cuba em uma nação livre, soberana, socialmente desenvolvida, com índices de alfabetização, expectativa de vida, mortalidade infantil e nível cultural comparáveis aos dos países mais desenvolvidos”

A Carta de Salvador registra o papel positivo da Alba e da Celac e enaltece as boas relações de Cuba com o Brasil, a Unasul e o Mercosul.

Os convencionais repudiam as ações de terrorismo de Estado perpetradas pelo imperialismo estadunidense contra Cuba, condena a campanha midiática e o bloqueio e manifesta o compromisso de com a luta pela libertação dos Cinco antiterroristas cubanos. “Exigimos a sua imediata liberdade. Comprometemo-nos a difundir por todos os meios que tenhamos a causa dos cinco e nosso somamos ao conjunto das ações organizadas internacionalmente por sua libertação.

A plenária decidiu que a 21’ª Convenção será realizada em 2013 na cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná.

A 20ª Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba terminou com uma apoteose na Praça Tereza Batista, no Pelourinho - um show de dança cubana e de forró baiano.


Publicado originalmente em:
Escrito por:
José Reinaldo Carvalho, editor do Vermelho, de Salvador, Bahia.

"Lutar pelos 5 cubanos é lutar pela humanidade", diz Danny Glover

O ator norte-americano Danny Glover cobrou o governo de Barack Obama e o Judiciário dos Estados Unidos pela libertação dos “Cinco Heróis Cubanos”, detidos desde a década de 1990 sob acusação de espionagem e conspiração, com penas que variam de 15 anos de reclusão à prisão perpétua. 

"Lutar pelos cinco cubanos é lutar pela humanidade. Antes de pensar em minha vida como artista, sinto uma responsabilidade de pensar em minha vida como cidadão”, afirmou o ator durante uma jornada de debates organizada em Washington para pressionar o país a rever a condenação. “Cinco dias pelos Cinco Cubanos” é realizado pelo Comitê de Solidariedade para a Liberação dos Cinco e prevê a realização de atos em frente à Casa Branca com militantes vindos de várias partes do país. “Não podemos esquecer as responsabilidades que temos como cidadãos”, finalizou Glover. 



Nas últimas terça e quarta-feira, 25 militantes visitaram os escritórios de 19 dos 100 senadores na tentativa de sensibilizá-los sobre a situação. Gerardo Hernández, Antonio Guerrero, Ramón Labañino, Fernando González e René González eram os responsáveis por um serviço montado por Cuba para tentar prevenir-se da realização de atos terroristas financiados pelos movimentos de Miami contrários ao ex-presidente Fidel Castro. 

O advogado José Pertierra, representante do governo da Venezuela na causa pela extradição do terrorista Luis Posada Carriles, responsável por um atentado contra um avião daquele país, lembrou que os Estados Unidos decidiram colocar Cuba na lista de nações que apoiam o terrorismo em 1982. “Quantas pessoas foram torturadas e assassinadas por oficiais do governo dos Estados Unidos desde 1982? Quantos país os Estados Unidos invadiram desde 1982? Quantos país os Estados Unidos trataram de desestabilizar desde 1982? Cuba não torturou nem assassinou ninguém. Tampouco invadiu ou desestabilizou algum país.” 

Assista ao vídeo pela libertação dos 5 cubanos:



Fonte: Rede Brasil Atual, publicado originalmente em CubaDebate

Latino-americanos exigem imediato regresso de antiterroristas cubanos

Havana, 5 jun (Prensa Latina) Estudantes da Escola Latinoamericana de Medicina exigiram nesta capital o imediato regresso de cinco antiterroristas cubanos presos desde 1998 em cárceres dos Estados Unidos.

Antonio Guerrero, Fernando González, Ramón Labañino, René González e Gerardo Hernández foram condenados severamente por informar sobre planos de ações violentas contra Cuba fraguados por grupos terroristas baseados em território norte-americano.

Em uma celebração de nações efetuada pelo aniversário de 47 anos de Gerardo Hernández nessa instituição de educação superior, os jovens chamaram o governo estadunidense -exatamente quando se cumprem cinco mil dias de encarceramento- a pôr fim a essa injustiça.



Adriana Pérez, esposa de Gerardo, declarou à imprensa que na causa dos Cinco -como são conhecidos no mundo- a solidariedade continua se impondo como parte do apoio e contribuição para seu imediato regresso.

Esta festa denominada "Somos o mundo" não é só para Gerardo, mas também para Ramón que fará aniversário no dia 9 de junho, afirmou Pérez, que é privada de visitar seu esposo pelas autoridades norte-americanas.

Gostaríamos que eles -todos- estivessem aqui para desfrutar as demonstrações de carinho e calor humano dos estudantes da Escola Latinoamericana de Medicina, que já são parte do povo de Cuba há muito tempo.

O estudante chileno de segundo ano de Medicina Héctor Felipe Riquelme, em representação da Junta Estudantil, fez pública a declaração dos futuros médicos, que exigiram o imediato regresso dos Cinco a seus lares.

Nada se parece mais ao medo da verdade que o encarceramento, sublinha o texto no qual se qualificou de injusto o tratamento recebido pelos antiterroristas cubanos, alvos de um processo enfatizado por contínuas violações.

Os estudantes também pediram o fim do bloqueio econômico, financeiro e comercial imposto pelos Estados Unidos contra Cuba.

Contra os Cinco foram apresentadas 26 acusações separadamente, 24 delas relativamente menores e bem mais técnicas.

Uma das 24 era o não se registrar como agentes estrangeiros perante a Promotoria Geral dos Estados Unidos.

Os acusados estiveram de acordo com esta acusação, mas impediram-lhes de explicar que sob uma doutrina das leis estadunidenses conhecida como a Defesa por Necessidade eles deviam ser perdoados por não terem cumprido com esse tecnicismo.

Sua missão implicava a proteção de vidas humanas, evitar danos a propriedades e prevenir atos terroristas, e, segundo as leis norte-americanas, pode-se tecnicamente violar uma regulação estabelecida pela lei se isso for feito para evitar um dano maior.

Nenhuma acusação envolve-os no uso de armas, atos violentos ou destruição da propriedade.

Importante sindicato dos EUA manifesta apoio aos 5 cubanos

O Comitê Internacional pela Liberdade dos Cinco Cubanos destacou, nesta segunda-feira (4) que o caso dos antiterroristas cubanos presos ilegalmente nos Estados Unidos foi abordado em Denver, EUA, na Convenção do Sindicato Internacional de Empregados de Serviços (SEIU, em inglês). É a primeira vez que o sindicato trata do tema.


“A presença deste tema na Convenção Nacional do SEIU foi um passo adiante na luta para mostrar aos trabalhadores estadunidenses e seus líderes sindicais a injustiça cometida com os cinco cubanos”, como afirma um comunicado do grupo de solidariedade.

Ressalta ainda que fazer chegar a verdade a amplos setores da sociedade estadunidense é a chave para conseguir a total liberdade e o regresso a Cuba de Gerardo Hernández, Ramón Labañino, Antonio Guerrero, Fernando González e René González.

Natasha Hickman, responsável pela Comunicação da Campanha de Solidariedade com Cuba do Reino Unido esclareceu que foi um longo caminho para estar nesta convenção, mas “valeu a pena viajar cada milha. Nossa presença aqui foi um impacto. Falamos sobre o caso com centenas de delegados”, disse.

Alicia Jrapko, coordinadora do Comitê Internacional pela liberdade dos Cinco Cubanos, assinalou que a falta de informação sobre os Cinco é dolorosa, mas “ao mesmo tempo tivemos a oportunidade de chegar a este importante setor de trabalhadores que não podia ter sido mais compreensiva”.

A prefeita de Richmond, na Califórnia, Gayle McLaughlin, aderiu à campanha internacional. De acordo com o Comitê internacional pela liberdade dos Cinco, McLaughlin enviou uma carta ao presidente Barack Obama pedindo que considere a possibilidade de iniciar negociações com Cuba, baseadas em uma atmosfera de respeito mútuo.

Com Prensa Latina 

Publicado originalmente em:

"Una Noche Espectacular en Solidaridad con Cuba y los Cinco Cubanos"



Mariela Castro, Danny Glover, Alice Walker, Miguel Barnet y Saul Landau (izquierda a derecha en las fotos arriba) estuvieron entre los invitados especiales que hablaron a una numerosa audiencia el viernes 25 de mayo en la galería de la Intersección de las Artes en el centro de San Francisco en una recepción ofrecida por parte de los cubanos, a los delegados de LASA. Cristina Díaz, sub-rectora de la Universidad de La Habana y Gloria La Riva, coordinadora del Comité Nacional por los Cinco, fueron maestras de ceremonia. 

Puntos sobresalientes de la recepción fueron las dos llamadas telefónicas, una de René González desde su injusta libertad condicional en la Florida y la otra de Gerardo Hernandez, desde la prisión en Victorville. Los dos establecieron emotivas conversaciones con Mariela Castro. Gerardo está sirviendo una condena de dos vidas injustamente impuesta por el gobierno de Estados Unidos. Gerardo dijo "Tengo un recado especial que quiero que lleves en nombre de los Cinco para tu papá. Dile que estamos aquí con la misma determinación del primer día y va a ser la misma determinación hasta el último día, sea cuando sea".

Mariela Castro tuvo un gran impacto en San Francisco, especialmente en sus intercambios con cientos de personas de la comunidad LGBT y con su presentación en el Hospital General de S.F. 


Vea el video completo de la "La Noche de Solidaridad con Cuba":


Personalidades de Cuba, Canadá y EEUU exigen libertad para los Cinco


Gerardo Hernández y René González hablan con 
Mariela Castro y la audiencia en San Francisco

San Francisco fue la sede de la conferencia de la Asociación de Studios Latinoamericanos (LASA), con más de 3,000 delegados de todo el mundo asistiendo. Emocionante fue la presencia de 70 académicos cubanos en el evento de 4 días. Sin ninguna justificación, 11 cubanos prominentes, representando a varias instituciones académicas, fueron negados visas por el gobierno estadounidense. Los delegados de LASA aprobaron una fuerte resolución condenando la acción de Washington.

Activistas del área de la Bahía auspiciaron various events públicos con los delegados cubanos. El miércoles, 23 de mayo en San Francisco, se llevó a cabo un foro inspirador, "Cuba: Enfoque 2012", con intelectuales cubanos Miguel Barnet, Juan Luis Martín, María Isabel Domínguez, Camila Piñeiro, y también los escritores canadienses Isaac Saney y Keith Bolender. El foro de casi 150 personas fue auspiciado por el Comité Nacional por la Libertad de los Cinco, la Coalición ANSWER, el FMLN de Norte California, el Taller de Marín sobre las Américas, y la Coalición de Solidaridad con Latinoamérica. 

Miguel Barnet, presidente de la Unión Cubana de Escritores y Artistas (UNEAC) habló de su conversación telefónica el día antes con René González. Barnet declaró, "Vamos a ganar esta batalla". 

Se pueden ver los videos del foro, usando el enlace abajo: